quinta-feira, 12 de março de 2009

Simplesmente Divina, de Wendy Holden


Terminei agora de ler, e estava dificilllllllllllllllllllllllllllllllllll, é muito fraquinho, muito fraquinho mesmo.


Sinopse
Champagne D’Vyne é uma glamorosa modelo, riquíssima, colunável, famosa... e maníaca pelo domínio do sexo oposto. Jane é uma jornalista na casa dos vinte com uma vida igual a muitas outras: o trabalho é mal pago, os homens são um problema que aumenta o stress e aquele "pneuzinho" à volta da cintura só dá dores de cabeça. À medida que estes dois mundos, de contrastes tão profundos, se interligam, Jane apercebe-se de que Champagne D’Vyne, a loura de voluptuosos seios e desmesurada ambição, não deixará que nada interfira com aquilo que ela quer. Muito menos a própria Jane. Entretanto, numa casa senhorial de campo, à beira da ruína, o mundo parece estar a desmoronar-se para Tally, a melhor amiga de Jane. Com um irmão lunático e uma mãe, neo-hippie, envolvida com um índio chamado Big Horn, Tally sente-se desesperada por ver o estado lastimoso da sua família e das suas finanças. A solução seria o sonho de muitas mulheres: um marido apaixonado que a salvasse da penúria e recuperasse a sua ancestral mansão. Quando, finalmente, Jane consegue um emprego fantástico e um homem maravilhoso, e Tally conquista um verdadeiro cavaleiro andante montado num brilhante goldcard, tudo parecia que tinha entrado nos eixos. Mas as coisas nem sempre são o que aparentam...

1 comentário:

Eu mesma! disse...

tem todo o aspecto disso....