segunda-feira, 10 de novembro de 2008

O Alquimista, de Paulo Coelho

Não sendo o tipo de leitura que mais me agrada, este livro foi sem duvida uma boa escolha, como já o referi anteriormente há alturas na vida que um determinado tipo de livro pode ter um maior ou menos peso.
Porque gosto de acreditar que tudo é possível, e que devemos acreditar e seguir os nossos sonhos, este livro foi sem duvida a melhor escolha para esta altura.
É um livro que recomendo, que nos enche de esperança no futuro, a mim fez-me encher de esperança, e isso sem dúvida fez-me sentir muito bem.


Sinopse:
Quando alguém quer uma coisa, todo o Universo conspira para que possa realizá-la.
De tempos a tempos, surge um livro que muda a vida dos seus leitores para sempre.O Alquimista é um desses clássicos modernos, a par de obras como o Principezinho, de Saint-Exupéry, e Fernão Capelo Gaivota, de Richard Bach. Os mais de 500 000 exemplares vendidos em Portugal, e mais de 27 milhões em todo o mundo, firmaram a consagração literária de Paulo Coelho como um dos grandes autores do nosso tempo. Conta a história de Santiago, um pastor andaluz que abandona a sua terra natal e viaja pelo Norte de África em busca de uma quimera - um tesouro enterrado sob as pirâmides. Nesta viagem, conhece uma jovem cigana, um homem que diz ser rei e um alquimista, que o vão ajudar na sua busca. Ninguém sabe exactamente o que é um tesouro nem se Santiago conseguirá ultrapassar todos os obstáculos da sua travessia do deserto. Mas aquilo que começa por ser uma aventura por locais exóticos para procurar a riqueza material, acaba por se transformar numa viagem de descoberta de si mesmo e da riqueza da alma humana. O Alquimista recria um símbolo intemporal que nos recorda a importância de seguir os nossos sonhos e ouvir a voz do coração.

11 comentários:

Tiago R Cardoso disse...

não está de facto dentro da área que mais gosto, mesmo assim boa divulgação.

Salto-Alto disse...

Hehe, um que eu li! E concordo, gostei muito. Também não era a minha área, mas não me arrependi! :)

Minhoca disse...

Tiago Cardoso:

Nem a minha, mas valeu a pena ler :)

Minhoca disse...

Salto alto:

:) Até que enfim um que ja conhecias :) Estou como tu, não é a minha area, mas valeu bem a pena ler :)

Zabour disse...

Pronto, menina minhoquima, já vi o sexo,eh,eh,eh...sim, tens toda arazão sobre o livro. Para mim é talvez o melhor do Paulo Coelho.
Vou linkar-te, ok?

Bjokas

otário disse...

só li os 11 minutos (penso que eram onze ehhehe), do paulo coelho. e gostei, apreciei imenso...

Minhoca disse...

Zabor:

Entao não se via logo pela foto que era uma minhoquinha mt feminina????

Este foi o unico que li dele, mas gostei muito.

Bjs

Minhoca disse...

Otário:

Pois so li este livro dele

Eu mesma! disse...

comentando esta frase...
"...Principezinho, de Saint-Exupéry, e Fernão Capelo Gaivota, de Richard Bach..."

li ambos quando era adolescente e...
amei na altura...

confesso que agora jã não consigo ler Richard Bach mas ... continua a ser uma leitura de sonhos e imaginários...

o Um e o Ponte para a Eternidade são dois livros que há mais de 10 anos que estão comigo e ... ambos foram fabulosos...

um dia que estejas in the mood... lê...

de Paulo Coelho recomendo o "Nas margens do rio piedra"...

tem algo... simplesmente de mágico...

Minhoca disse...

Eu mesma:

Vou seguir as tua recomendações:)

Quanto ao Paulo Coelho, enfim não desperta mt a minha vontade, mas a minh amiga falava tanto que n resisti, e acabou por ser uma boa surpresa.

pinguim disse...

este foi um dos livros que ate hoje já li e que me transmitiram uma mensagem muito bonita (: